Categorias
Leia

Práticas do RUP

Uma vez introduzidos (rapidamente, diga-se de passagem, afinal o que importa é o RUP em si) podemos agora ir mergulhar nas engrenagens do RUP. Se você não leu a introdução, você pode ler aqui.

As práticas do RUP são um conjunto de formalidades que tentam aumentar o sucesso em um projeto. Elas foram definidas após pesquisas realizadas encontrarem os principais pontos de falha dos projetos de desenvolvimento de software. Como nós do mundo do desenvolvimento bem sabemos, durante o projeto o que não falta é falha. Falha no levantamento dos requisitos, no tempo definido, erros graves encontrados em cima da hora, software mal implementado….. isso pra dizer apenas algumas.

Como evitar essas falhas? Encontrando as práticas utilizadas nos projetos de sucesso. E, como dito na introdução, o RUP foi baseado nas pesquisas dessas práticas.

QUAIS SÃO AS PRÁTICAS DO RUP?

  1. Desenvolver software iterativamente;
  2. Gerenciar os requisitos;
  3. Usar arquiteturas baseadas em componentes;
  4. Modelar software visualmente;
  5. Verificar a qualidade do software continuamente;
  6. Controlar as mudanças no software.

Agora, entraremos numa sequência rápida de 6 posts que tratarão exclusivamente dessas 6 práticas do RUP.





Por Victor Leal