Categorias
Leia

Estudos para Certificação Cisco Roteadores e Switchs – CCNA – Modulo1 – Parte6

A camada de rede afeta principalmente a transmissão de dados de uma origem para um destino em outra rede. Os endereços IP fornecem identificadores exclusivos da origem e do destino. A camada de rede fornece uma entrega sem conexão e de melhor esforço. Os dispositivos contam com camadas mais altas no fornecimento de serviços aos processos.

Um salto é um dispositivo intermediário de camada 3 pelo qual um pacote tem que passar para alcançar seu destino. Nesse caso, o número de saltos pelos quais um pacote tem que passar de PC-1 para PC-4 é três, visto que há três roteadores da origem para o destino.

Segmento ou datagrama é a PDU da camada de transporte = são escapulados em pacotes IP para seres transmitidos

Quando um roteador recebe um pacote, reduz o campo Time-to-live (TTL) em uma unidade. Quando o campo chega a zero, o roteador receptor descarta o pacote e envia uma mensagem de tempo ultrapassado ICMP ao remetente.

 IPv6

  • Mais espaço de endereço (4 bilhões de endereços IPv4 vs 340 undecilhões de endereços IPv6)
  • Melhor processamento de pacotes
  • Elimina a necessidade de NAT

A Identificação de fluxo no cabeçalho IPv6 é um campo de 20 bits que fornece um serviço especial para aplicações em tempo real. Esse campo pode ser usado para informar roteadores e switches para manter o mesmo caminho para o fluxo de pacotes de modo que os pacotes não sejam reordenados.

Um endereço de gateway padrão permite que um switch encaminhe pacotes originados no switch para redes remotas. Um endereço de gateway padrão em um switch não fornece o roteamento de camada 3 para computadores que estejam conectados nesse switch. Um switch ainda pode ser acessado por Telnet, desde que a origem da conexão Telnet esteja na rede local.

NAT ou tradução do endereço da rede é o processo de modificar as informações do cabeçalho do pacote IP em pacotes que saem da rede corporativa. As redes corporativas costumam usar endereços privados na LAN interna e precisam de um endereço público para se comunicarem pela WAN.

A imagem do IOS geralmente é armazenada na memória flash. Se a imagem não estiver na memória flash quando o roteador for inicializado, o programa de bootstrap do roteador poderá procurá-la em um servidor TFTP.
A combinação de teclas Ctrl-C pode interromper o modo de setup a qualquer momento.
Um roteador pode ter que fragmentar um pacote ao encaminhá-lo de um meio físico para outro que tenha menor MTU
O comando a ser usado para essa atividade é show ip interface brief em cada roteador. As interfaces ativas e operacionais são representadas pelo valor “up” nas colunas “Status” e “Protocol”. As interfaces em R1 com essas características são G0/0 e S0/0/0. Em R2, são G0/1 e S0/0/0.
A camada de link de dados indica para a camada de rede a MTU para o meio que está sendo usado. A camada de rede usa essas informações para determinar o maior tamanho possível para o envio do pacote. Quando os pacotes são recebidos em um meio e enviados em um meio físico com uma MTU menor, o dispositivo da camada de rede pode fragmentar o pacote para acomodar o menor tamanho.
Qual porção do endereço da camada de rede um roteador usa para enviar pacotes? Porção de rede
Um host pode fazer ping na Interface de Loopback enviando um pacote para um endereço IPv4 especial na rede 127.0.0.0/8.
Se houver duas ou mais rotas possíveis para o mesmo destino, a métrica será utilizada para decidir qual rota aparecerá na tabela de roteamento.