Categorias
Leia

Roteamento dinâmico / Protocolo EIGRP

Proposito: descoberta de redes remotas, manutenção das informações de roteamento, escolher o melhor caminho para as redes de destino, capacidade de encontrar melhor caminho se o link cair

Tipos de Protocolos:

IGP (interno) – Link-State – OSPF, IS-IS

IGP (interno)- Distance Vector (distancia) – RIPv1, RIPv2, IGRP, EIGRP

EGP (externo)- Path Vector (caminho) – BGP

Vetor Distancia – Distancia = identifica a distancia da rede destino, baseada em uma métrica como contagem de saltos, custo, largura de banda, atraso e muito mais. Vetor = especifica a direção da interface do rotador de próximo salto ou da interface de siada para chegar no destino  – RIPv1, RIPv2, IGRP, EIGRP

Vetor distancia não estão cientes da topologia da rede, alguns protocolos enviam atualizações periódicas, RIPv1 envia atualização para todos os hosts, o RIPv2 (224.0.0.9) e EIGRP usam multicast (224.0.0.10) (FF02::A) para atingir apenas roteadores vizinhos específicos. EIGRP envia atualização apenas quando necessário. EIGRP usa módulos dependentes de protocolo (PDMs), o que significa que é o único protocolo a incluir suporte para protocolos que não são os IPv4 e IPv6

Algoritmo – envio e recebimento, calcula melhor caminho na rota, detecta rede; RIP (Bellman-Ford) e IGRP e EIGRP utiliza o algoritmo de atualização em difusão (DUAL) para calcular o melhor caminho.

Vetor Caminho – LINK-STATE – Algoritmo Dijkstra – determina o caminho mais curto (menor custo) –  cada roteador aprende seus próprios links e suas próprias redes diretamente conectada, cada roteador é responsável por encontrar seus vizinhos em redes diretamente conectadas (Hello). Cada roteador constrói um LSP com o estado de cada link diretamente conectado. Cada roteador usa o banco para criar um mapa completo da topologia e cacula o melhor caminho para a cada rede de destino. Os protocolos de vetor de distância usam split horizon para evitar loops.

Construção da arvore SPF – cada roteador na area de roteador uso o banco de dados de link-state e o algoritmo  SPF para construir a arvore SPF. Cada roteador constroi sua propria arvora SPF indepemdetemente dos demais roteadores. A arvore SPF deve ser identica em todos roteadores.

Vantagens: Criam topologia = conhece o caminho, inundação imediata LSP – convergencia mais rapida, os LSP sao enviados quando há alteracoes na topologia, conceito de area

Desvantagem, CPU, Memoria e Vazão da rede

Para o comando router eigrp, o número a seguir representa o sistema autônomo ao qual o processo EIGRP pertence.

Em um cabeçalho de pacote IP, o número do protocolo de campo indica qual protocolo é usado no PDU encapsulado. 6 é TCP, 17 é UDP, 88 é EIGRP e 89 é OSPF.

IPv4 e IPv6 são protocolos que podem ser roteados pelo EIGRP em decorrência do recurso PDM

O sucessor Down e sucessor inviável farão o EIGRP entrar no estado ativo.

O EIGRP para IPv6 usa o mesmo ID do roteador que o EIGRP para IPv4. O número de 32 bits pode ser configurado com o comando router-id ou pode ser automaticamente atribuído do endereço IPv4 mais alto em uma interface ativa.

Lançamento em 1992 como prop. Cisco e em 2013 foi aberto a todos, porem as funcionalidades básicas, é protocolo de Vetor Distancia Avançado (Usa algoritmo DUAL), Envia atualizações parciais e limitadas, suportam balanceamento de cargar igual e desigual.

Autenticação – pode ser configurado para autenticar as informações de roteamento. Garante que os roteadores vão aceitar somente atualizações de roteadores que foram configurados com as mesmas senhas.

Os pacotes Hello (entrega não confiável e manda a cada 5 seg.) do EIGRP são usados para formar e manter relações de vizinhança entre roteadores ativados por EIGRP. Os pacotes de confirmação (acknowledgment) do EIGRP são usados quando se usa a entrega confiável com a necessidade de enviar uma confirmação. Os pacotes de resposta do EIGRP são usados em resposta a um pacote de consulta que pesquisa por uma rota para uma rede destino específica. Hold Time (15 segundos) se nao receber Hello desconsidera o roteador. update – envia tabela de roteamento.

router eigrp autonomous-system (1-65585) – configurar o protocolo – o numero  1-65585 deve ser igual nos seus router da sua rede

router eigrp 1

eigrp router-id 1.1.1.1 (ID único)

comando Network – habilita as interfaces do roteador que corresponde ao endereço de rede no comando NETWORK no modo de configuração de rotamento para enviar e receber atualizações EIGRP

router eigrp 1

network 172.16.0.0

network 192.168.10.0 ou (192.168.10.0  0.0.0.3) com mascara de rede (mas.Curinga –  usado para excluir/limitar algumas interfaces)

Interface de rede passiva – router eigrp 1  => passive-interface gb 0/0

Examinando vizinhos show ip eigrp neighbors

show ip protocols

show ip route para ver as rotas aprendidas dinamicamente (D) distancia adm (90 = EIGRP)

Métrica Composta EIGRP => largura de banda e atraso (numero fixo). ((k1 * banda + k3 * atraso) * 256) = métrica.

Sucessor e Distancia Viável – Sucessor é a rota de menor custo para a rede destino.  Feasible Distance (FD) a menor métrica calculada para uma rede destino.

Segunda melhor rota é a Visible Sucessor => FC – feasibility Condition é encontrada quando a distancia reportada de um vizinho para uma rede é menor que a Distancia Viável (FD) do roteador local para a mesma rede de destino.

RD – reported Distance é a distancia Viável um vizinho para a mesma rede de destino

FC = RD < FD